Mantle: Jogos com desempenho superior de até 50%

mantle blog 2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Associado aos últimos lançamentos de processadores gráficos, a AMD introduziu a API Mantle, baseada em conceitos premiados de bibliotecas gráficas usadas nos consoles de jogos de última geração – Sony PlayStation 4 e Microsoft Xbox One – e otimizada para as últimas gerações de processadores gráficos. Isso possibilita o uso das GPUs de forma muito mais eficiênte e capaz de processar até 10 vezes mais elementos gráficos em cena e gerar imagens incrivelmente reais em jogos.

 

Entretanto, quais são os resultados práticos encontrados pelo consumidor que não sabe nada sobre essas tecnologias? Como ele enverga em seu dia a dia  essa evolução? A resposta é simples: performance, fluidez dos aplicativos e aproximação da realidade.

 

blog mantle

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Há algum tempo, a AMD lançou as APUs. A sigla vem do termo em inglês Accelerated Processing Unit, que significa Unidade de Processamento Acelerada. O que ela tem de diferente em relação aos processadores normais é que traz, no mesmo encapsulamento, CPU e GPU, oferecendo muito mais velocidade de processamento gráfico.

 

Apesar de as APUs trazerem o vídeo integrado, esse tipo de solução é diferente do modelo anterior de chips gráficos onboard em que o chipset gráfico ficava na placa-mãe e tinha algumas de suas funções controladas pelo processador principal.

 

A maior vantagem é a velocidade de comunicação entre CPU e GPU, aumentando significativamente o tempo de resposta e, consequentemente, melhorando o sistema como um todo.

O chip gráfico embutido nessas APUs é compatível com o Graphics Core Next, o que significa compatibilidade com o Mantle. Seguindo esse raciocínio, podemos esperar notebooks extremamente simples e baratos rodando jogos de última geração com a mesma (ou mais) qualidade que um desktop dedicado para os jogos.

 

Já que falamos deles, que tal montar uma máquina gamer poderosa com apenas uma fração do preço que pagamos atualmente? Isso pode se tornar realidade com o Mantle, uma vez que sistemas mais otimizados podem garantir mais desempenho bruto com menos recursos de hardware.

 

Agora uma parte bem interessante, jogos que rodam e que estão programados para rodar com o mantle.

 

Lançados
– Battlefield 4 – (DICE/Frostbite Team)
– Thief – (Eidos) – com suporte previsto para março
– Need for Speed Rivals — (Ghost Games)

 
Por lançar
– Star Citizen – (Cloud Imperium Games, Behaviour Interactive)
– Plants vs. Zombies: Garden Warfare – (PopCap Games)
– Sniper Elite 3 – (Rebellion)
Dragon Age: Inquisition – (BioWare/Frostbite Team)
– Havana (codinome) – (Visceral Games/Frostbite Team)
– Mars (codinome) – (Mohawk Games/Oxide Games)
– Mass Effect (sem título) – (BioWare/Frostbite Team)
– Mirror’s Edge 2 – (DICE/Frostbite Team)
– Star Control – (Stardock/Oxide Games)
– Star Wars: Battlefront – (DICE/Frostbite Team)
– Título não anunciado – (Oxide Games)

 

 

Fonte: Adrenaline, TecMundo, Asus

Um pensamento sobre “Mantle: Jogos com desempenho superior de até 50%

  • 28 de novembro de 2015 em 23:48
    Permalink

    Final do ano está chegando, estou pensando em comprar algum novo jogo de playstation.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *