DisplayPort, entenda.

Untitled-1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como dito em nossos outros post sobre cabos HDMI, VGA e DVI, se tratando de cabo  tudo se resume a qualidade de transmissão de dados, o sinal transmitido, assim como, a tensão necessária . Neste post vamos falar do DisplayPort e explicar o porque de sua existência.

 

Lançado em 2006 pela VESA (Video Electronics Standards Association — a associação que define os padrões de vídeo) o DisplayPort vem com suporte para alta resolução de 3840 x 2160 pixels, transmissão de dados de até 10.8 gigabits e suporte para áudio digital de até oito canais.

 

Enquanto o HDMI e o DVI necessitam de tensões acima dos 3 V (volts), o DisplayPort funciona bem com apenas 2 V. A tensão mais baixa permite que os controladores DisplayPort sejam integrados diretamente em chipsets produzidos usando técnicas de 45 nm (que possuem um limite prático de 2.5V para a tensão), eliminando a necessidade de circuitos especializados ou de controladores externos.

 

Pensando na situação dos consumidores que não possuem um monitor com DisplayPort, algumas fabricantes desenvolveram adaptadores para que as conexões entre DisplayPort-DVI, DisplayPort-HDMI e DisplayPort-VGA sejam possíveis (conexões inversas também são possíveis). A compatibilidade entre HDMI e DVI com o DisplayPort é total, pois os padrões são digitais, facilitando a conversão do sinal. No caso do VGA é um pouco mais complicado, porque é necessário um adaptador especial, o qual possui mais tecnologia e custa mais caro.

 

Para alta definição, na versões anteriores a distância reduzida para manutenção de qualidade era um fator limitador;  o comprimento máximo de três metros no qual um cabo mais longo, a resolução diminui automaticamente apara 1920 x 1080 pixels. Com a adição do novo padrão, será possível utilizar cabos de até 33 metros de comprimento sem que haja perda de qualidade da imagem final, superando o HDMI neste ponto.

 

O conceito de ligar múltiplos monitores em uma conexão DisplayPort sempre foi parte da visão para esse padrão de saída de vídeo, no qual, aceita até quatro monitores de uma vez, à resolução 1920×1200. Além disso, ele é full-HD, suporte a 3D a 120fps por canal, taxa de dados de 21.6Gbps e uso bidirecional de dados USB, o que significa que tudo conectado a um cabo DisplayPort 1.2 pode servir como um hub USB.

 

displayport

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para quem ainda tem suas dúvidas o DisplayPort oferece a resolução 4k em um frame rate 60hz completo, enquanto o HDMI 1.4 conseguem receber vídeo com resolução de até 3820 x 2160 pixels a 30 frames por segundo. Este formato apesar de não ser encontrado em televisores, pois é exclusivo de computadores. transmite imagens de até 3840 x 2160 pixels a 60 frames por segundo.

 

Uma outra vantagem é que cabos DisplayPort transmitem áudio normalmente e com excelente qualidade, portanto é excelente para ligar um computador a um monitor com caixas de som embutidas.

 

Caso restassem dúvidas, espero que tenham sido resolvidas. Continuem acompanhando nosso blog para novidades, curiosidade e mais sobre o mundo da tecnologia.

 

 

 

Fontes: Vesa, TechTudo, DisplayPort.com, Hardware.com

 

 

 

4 pensamentos sobre “DisplayPort, entenda.

  • 17 de outubro de 2014 em 10:55
    Permalink

    Bom dia,
    Existe perda de qualidade se eu converter de sinal HDMI para DisplayPort?
    Obrigado.

  • 13 de novembro de 2014 em 10:31
    Permalink

    Bom dia,

    Gostaria de saber aonde posso comprar esse switch de displayport (conforme foto acima) ..

    Fico no aguardo …

    Valeu ..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *