Google Glass vai poder controlar a geladeira e a porta da garagem

Pelo visto, o Google quer transformar o Google Glass em algo muito além de um dispositivo “descolado” para ajudar as pessoas a se manterem conectadas e obterem informações. A companhia planeja fazer com que o acessório interaja com objetos comuns do cotidiano, desde máquinas de café até portas e sistemas de alarme.

Ao menos é o que indica um pedido de patente da gigante junto ao Patent and Trademark Office dos Estados Unidos. O documento sugere que os óculos irão utilizar identificação visual, radiofrequência, infravermelho, Bluetooth e QR codes como métodos para identificar outros dispositivos controláveis.

Leia mais

Nexus 7 foi desenvolvido em apenas 4 meses

O presidente da Asus Jonney Shih e o diretor de plataformas móveis do Google Andy Rubin revelaram que o novo tablet Nexus 7 foi desenvolvido em apenas quatro meses e que será vendido ao preço de custo.


É certo que o Google está colocando seu tablet como um competidor direto do Kindle Fire da Amazon. Porém, o Nexus 7 virá com um processador quad-core Tegra 3 e com um display de resolução 1280 x 800 pixels. Mas os dois aparelhos possuem o mesmo preço: US$ 199.

Em entrevista ao site All Things Digital, o presidente da Asus afirmou que o Google exigiu que o tablet ficasse pronto em quatro meses, que fosse um produto de alta qualidade e que não poderia custar mais de 200 dólares.

Segundo o All Things Digital, o Google também está absorvendo os custos de publicidade do tablet. Quando perguntado se este esquema de custo dificultará a vida de outros fabricantes de dispositivos Android, Rubin afirmou que não. “Ainda existe muito espaço para inovações em tablets com Android”.

“Quando vendemos o nosso tablet pela loja Google Play, não existe margem de lucro, portanto o dispositivo acaba sendo vendido pelo preço de custo”, explica Rubin.

FonteInfo