Você sabe qual o melhor Windows para o seu PC?

A revista PNP deste mês analisou junto a sua equipe qual o melhor Windows a ser instalado no seu computador, ou seja, acabou de ser comprado, ou o micro já foi usado e está sofrendo uma manutenção, preventiva ou corretiva. Vamos começar a primeira analise feita pela revista.

Quando um fabricante projeta um modelo de computador, já prevê qual sistema operacional será usado, em função de vários fatores como tipo de usuário, preço do equipamento, aproveitamento dos recursos do hardware e incentivos fiscais. Assim, se um micro sai de fábrica com um processador mais simples e barato, como um Pentium Dual Core, não adiantaria colocar muitos gigabytes de memória e sequer uma versão de Windows mais avançada – e mais cara. Via de regra, micros assim saem de fábrica com o Windows 7 Starter Edition ou, na melhor das hipóteses, com o Windows 7 Home Basic. Isto significa que os efeitos visuais do Windows 7 não aparecerão, pois estas versões não rodam a interface Aero característica do Windows 7. Se o fabricante quiser baratear ainda mais o preço do equipamento, pode até fornecê-lo com Linux, que vai fazer o computador funcionar mas não é o sistema mais popular entre os usuários, notadamente os principiantes que comprarão este tipo de equipamento. Entretant o, o uso do Linux pode baratear o preço do equipamento em coisa como 200 a 300 reais, significando algo entre 20 a 40% do valor de venda do equipamento, o que não é nada desprezível num mercado tão competitivo como o de informática.

Se o hardware do micro for mais poderoso, digamos, um Intel Core (2 Duo, Quad, i3, i5, i7) então isto significa que o computador poderá ter mais que 2 GB de memória RAM, um adaptador gráfico mais poderoso e, consequentemente, poderia rodar sem problemas até mesmo a versão mais avançada do Windows 7, que é a Ultimate. Entretanto, esta versão custa caro (mais de R$ 600 para o fabricante) e vai onerar demais o valor do equipamento, razão pela qual os fabricantes acabam optando pela versão Home Premium, que reconhece vários gigabytes de RAM e oferece a interface Aero. O que acontece, neste caso, é que o valor do equipamento subirá bastante, alcançando a casa dos R$ 2.000 o que já descaracteriza o equipamento como sendo de uma linha popular.

Vejamos agora o caso dos micros usados que entram numa oficina para sofrer uma manutenção, seja porque deixou de funcionar ou está com defeito (manutenção corretiva) ou porque o usuário deseja um upgrade ou uma revisão (manutenção preventiva). Estes micros devem ter sido vendidos há tempos, e devem ter sofrido o mesmo processo que mostramos acima, ou seja, o fabricante na ocasião analisou qual seria o melhor sistema operacional a usar naquele modelo, mas isto não significa que aquele aparelho especificamente não esteja apto a rodar uma versão mais nova de Windows. Alguns casos típicos:

* Micros vendidos com Windows Vista podem traquilamente rodar a mesma versão do Windows 7 (por exemplo, Vista Home Premium pode ser trocado pelo Windows 7 Home Premium).
* Micros que foram vendidos com o Windows XP mas têm 1 GB ou mais de memória RAM podem rodar as versões mais simples do Windows 7, como a Starter e a Home Basic.
* Micros que sairam de fábrica com o Windows 2000 podem rodar o Windows XP, desde que tenham pelo menos 512 MB de memória RAM.

A lista é longa, mas o que nos interessa chamar a atenção aqui é para o fato do sistema operacional precisar ser o mais recente que rode naquele micro, mas ao mesmo tempo deve ser o máximo que aquele hardware comportar. Expliquemos:

O sistema operacional (no caso, o Windows) deve ser o mais recente possível em nome da segurança e também da compatibilidade com os novos aplicativos e com os novos dispositivos de hardware. Por exemplo, o browser Internet Explorer 6 já não é suportado na grande maioria dos sites, mas para atualizá-lo pelo menos para o IE8 é preciso estar rodando o Windows XP. O novo IE9 só roda no Windows Vista e versões mais recentes.

Quando a ser o máximo que o hardware suportar, é algo meio óbvio. Não adianta instalar o Windows 7 Ultimate num micro com Athlon XP com 512 MB que já rodava com dificuldade o Windows XP. É até possível fazer a instalação, usando alguns artifícios, mas o desempenho ficará péssimo, coisa como meia hora só para carregar o Windows e 5 minutos para abrir uma janela qualquer. Assim, pensando nesta situação, é que preparamos a tabelinha a seguir, que deve orientar os técnicos e usuários avançados para escolher a melhor versão para um determinado micro, em função do hardware do mesmo, em função da nossa experiência em laboratório e no uso diário que fazemos dos computadores. Não é a tabela oficial da Microsoft, mas é a NOSSA tabela, representando o que sentimos na prática. Veja:

VERSÃO DE WINDOWS EM
FUNÇÃO DO HARDWARE
PROCESSADOR MEMÓRIA RAM ADAPT.VÍDEO RECOMENDAÇÃO
Intel ou AMD, 2 ou mais núcleos, clock > 2 GHz 4 GB ou mais 512 MB ou mais compatível com WDDM (DirectX 10) Windows 7 Home Basic ou superior, mas em versões para 64
bits
Intel ou AMD, 2 ou mais núcleos, clock > 2 GHz 3 GB 256 MB ou mais compatível com WDM (DirectX 10) Windows 7 Home Basic ou superior
Intel ou AMD, 2 ou mais núcleos, clock > 2 GHz 2 a 3 GB 256 MB ou mais compatível com WDDM (DirectX 10) Windows 7 Home Basic
Intel ou AMD, núcleos simples, clock > 2 GHz 1 a 2 GB on ou off-board, 256 MB ou menos Windows 7 Starter, Windows 7 Home Basic ou Windows XP
Professional
Intel ou AMD, núcleos simples, clock entre 1,6 a 3
GHz
512 MB a 1 GB on ou off-board, 256 MB ou menos Windows 7 Starter ou Windows XP Professional
Intel ou AMD, núcleos simples, clock entre 1 a 1,6
GHz
256 a 512 MB on ou off-board, 128 MB ou menos Windows XP Starter ou Home Edition
Intel, AMD ou Cyrix, núcleos simples, clock entre 350
MHz a 1 GHz
128 a 256 MB on ou off-board, 32 a 64 MB Windows 2000

A
Fonte: Revista PNP
Imagem: Divulgação
A
Encontre na Oficina dos Bits;

Windows 7 Home Premium OEM 32bits – GFC-00624
Windows 7 Home Basic OEM 32bits – F2C-00183
Windows 7 Home Premium FPP – 32/64bits BOX – GFC-00039
Windows 7 Starter Edition OEM – GJC-00102

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Gostou do conteúdo do blog? Compartilhe! :)

LinkedIn
Share
Instagram